• fotos_blog

Fake News: não caia nessa!

Jackson Henrique Social Media

16/07/2018

As Fake News, notícias falsas compartilhadas pelas redes sociais, não são novidade. Elas existiam até quando não tínhamos televisão ou internet, mas com a expansão dos meios de comunicação, as Fake News transcorrem de forma muito mais dinâmica, se aproveitando da falta de tempo do leitor e o amplo espaço das redes sociais. Elas são normalmente disseminadas por meio de redes sociais, portais falsos de notícias e grupos em aplicativos de mensagem. Agindo em grande escala, o intuito desse “mercado” é persuadir o leitor, utilizando a variedade de ferramentas que dispõe a internet, além dos recursos retóricos discursivos. Com o aumento da polarização política e da popularidade das mídias sociais, principalmente, o impacto gerado na percepção do leitor tem se tornado uma ameaça para as esferas políticas sociais, bem como na economia do Brasil e do mundo. A questão é: como não cair nas chamadas Fake News?

Não confie apenas no título da chamada:

Ler apenas o título e o subtítulo da chamada pode gerar um grave erro de interpretação. Muitas vezes, na ânsia de compartilhar a informação com chamadas bombásticas, acabamos não discorrendo sobre o assunto contido na página. Mesmo o meio sendo verídico e de confiança, nunca aposte as suas fichas no título. Leia o conteúdo, pois também é uma forma de identificar Fake News, caso a página seja semelhante aos grandes portais de notícias. Geralmente, ao ler o texto, é possível também verificar erros ortográficos e de formatação, o que comprova a falta de seriedade do canal.

Faça uma rápida pesquisa no Google:

Se o título chama a atenção, verifique no google se há outros meios compartilhando informações semelhantes. Notícias importantes tem uma rápida diluição na internet. Verifique quantos e quais são os sites que publicaram a mesma nota e compare os resultados obtidos. Se apenas este canal está compartilhando essa notícia, é importante desconfiar.

Verifique em sites de checagem:

Atualmente, felizmente, novos canais têm surgido com o intuito de desmascarar notícias falsas. É o caso dos portais E-farsas e Boatos.org. Há também outros meios de cunhos políticos e sociais, que fiscalizam discursos utilizados de candidatos que tem por intuito a obtenção de benefícios no período eleitoral. Você pode encontrar essas informações “desmanipuladas” em Publica, Lupa e Politize. Use e abuse desses recursos!

 

Agora que você já sabe como evitar e como identificar Fake News, fique atento e não compartilhe! O modo como você utiliza os canais de comunicação faz toda a diferença.


Sobre o Autor

author Um pouco de engenheiro, um pouco de arquiteto, um pouco de publicitário. Catarinense apaixonado por internet, adora café. Bem humorado, gentil e disléxico.