• fotos_blog

Design Thinking: a inovação que a sua empresa precisa

Oscar Führ Redator

08/06/2020

O design é uma área de conhecimento responsável por dar forma e visual às coisas. Ele está presente desde a criação dos objetos mais usuais, até a elaboração de marcas e produtos digitais.

Diferente do que muitas pessoas pensam, a elaboração desses produtos é feita a partir de ideias com embasamento teórico. Por esse motivo, temos uma notícia:

Não tem nada que ofenda mais um designer do que a frase

“- eu tenho um sobrinho que faz as artes de graça”.

A escolha de cores, formas e disposição de elementos são feitas com justificativas e não de forma desordenada. Então já sabe: valorize os designers!

Depois de toda essa introdução de valorização aos queridos colegas, vamos ao assunto principal deste texto:

O design thinking, de forma literal, é o “pensamento do design” no mundo empresarial

O modo de pensar do design e dos profissionais dessa área tem a finalidade de expandir os horizontes e elaborar projetos que sejam sempre inovadores. O intuito é o de criar, de modo completamente novo, uma ferramenta capaz de solucionar problemas.

Essa percepção que os designers têm do mundo e das pessoas é uma das formas utilizadas dentro das organizações para qualquer assunto que precisa ser resolvido.

A estratégia é: absorver os fenômenos que estão acontecendo ao redor e a partir da compreensão da situação, elaborar respostas para qualquer questionamento. Mas a pergunta é: COMO FAZER ISSO?

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Para “fazer” como um designer, entenda como pensa um designer

O “processo criativo”, seguindo a teoria de Graham Wallas, psicólogo que desenvolveu a teoria da arte do pensamento, é baseada em quatro etapas:

Preparação + Incubação + Iluminação + Implementação

O processo de desenvolvimento da solução ocorre em uma sequência. Primeiro é necessário entender a situação e saber quais os reais objetivos. Depois, é um período em que se reflete sobre o problema e as ideias começam a ser organizadas. Por fim, a ideia fica pronta e deve ser colocada em prática.

Apesar de parecer bastante simples, é complexo e exige tempo. Além disso, mesmo sendo um processo sequencial, é possível que exista um “vai e vem” dos tópicos para a otimização dos resultados.

Algumas ferramentas como os mapas mentais e brainstorms podem ser extremamente relevantes neste processo criativo. Se você quer saber mais sobre esses assuntos, acompanhe-nos nas redes sociais!

Por lá damos várias dicas para desenvolver a sua criatividade, melhorar o rendimento da sua empresa no mundo virtual e ainda otimizar o seu trabalho.


Sobre o Autor

author Em estado natural de surto (mas tranquilo).